Condsef/Fenadsef cobra no Planejamento acordos específicos de setores de sua base pendentes há mais de 30 meses



Depois de mais de mais de 2 anos, cerca de 30 meses, sem espaço de diálogo no Ministério do Planejamento, a Condsef/Fenadsef participou nessa terça-feira de uma reunião onde cobrou cumprimento de acordos específicos firmados em 2015 com mais de 20 setores de sua base. Apesar de representantes do governo afirmarem que o canal de diálogo seguirá aberto, a limitação orçamentária provocada pela Emenda Constitucional (EC) 95/16 aparece como entrave para atender pendências.

A necessidade de revogar a emenda que congela investimentos públicos por 20 anos segue urgente. O Planejamento sinalizou a possibilidade de montar um calendário de reuniões onde devem ser discutidas prioridades entre as reivindicações e se comprometeu a entrar em contato para definir uma nova reunião para tratar todos esses temas. Com experiência de canais permanentes de debate, alguns setores têm discussões avançadas sobre temas específicos. São exemplos Saúde, Tecnologia Militar, Cultura, Area Ambiental, entre outros. Esses setores devem ter as primeiras reuniões confirmadas. Hoje a Condsef/Fenadsef esteve também em reuniões na sede da Funai e na Ebserh que debate ACT dos empregados.
Fonte: Condsef, em 27/03/2018
Compartilhe

Todas as notícias e artigos publicados são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo a opinião do Portal do Servidor Federal.


Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.
Notícia anterior
Próxima notícia