Custeio do judiciário federal com aluguel de carros aumentou 25424,77% em oito anos



Os técnicos do Congresso Nacional responsáveis pela análise das despesas do judiciário federal ficaram surpresos com o descontrole dos gastos sobre alguns itens de custeio. Em especial, o caso da “Locação de veículos”. O aumento foi de 25424,77%, o maior entre todas as ordens de despesa.

Em segundo lugar na lista dos gastos ficou a “Locação de imóveis”, com aumento de 954,21%. Para completar o “pódio”, destaque para a “Locação de máquinas e equipamentos”, com aumento de 787,44%.

Foram analisadas, ao todo, 22 ordens de despesas dos entes do judiciário federal. Todas tiveram aumento no período, com o custeio do Judiciário Federal disparando em 455%, terminado 2016 com despesa de R$ 3,7 bilhões.


MPU: impacto de salários e auxílios sobe em oito anos

Os dados sobre os quais a Comissão do Teto Salarial irá se basear incluem, também, a evolução das despesa por parte do Ministério Público da União (MPU). No caso do órgão, destaque para a evolução dos gastos salariais, que registraram ganho real para o servidores: aumento de 71,70% na despesa, enquanto a inflação do período foi de 60%. No caso do custeio, impacto maior que o do Judiciário, disparando o gasto em 322% no período.
Fonte: Jornal Extra, em 25/02/2018
Compartilhe

Todas as notícias e artigos publicados são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo a opinião do Portal do Servidor Federal.


Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.
Notícia anterior
Próxima notícia