Itamaraty não suspende diplomata novamente acusado de assédio


O diplomata Américo Dyott Fontenelle, acusado por funcionários em 2014 de abuso de autoridade, humilhações, racismo e homofobia, voltou a ser acusado de assédio moral. Não estivesse prescrito, ele ficaria 60 dias fora de suas atividades. Da última vez Fontenelle ficou 90 dias em férias forçadas.

Dessa vez ele voltou a não “tratar com urbanidade as pessoas” e não manter “conduta compatível com a moralidade administrativa”. Mas pela ocorrência ter sido há mais de dois anos, a punição prescreveu.


Os primeiros problemas com Fontenelle surgiram em 2007, quando era cônsul-geral em Toronto, no Canadá. Em 2014, os problemas voltaram a acontecer quando estava em Sidney, na Austrália.

Fonte: Revista Veja, em 10/03/2017
Compartilhe

Todas as notícias e artigos publicados são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo a opinião do Portal do Servidor Federal.


Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.
Notícia anterior
Próxima notícia