Governo adia reajuste; Unacon Sindical inicia resistência


A ameaça do governo de eleger os servidores públicos federais como “bodes expiatórios” da crise econômica, se concretizou no fim da tarde desta segunda-feira, 30 de outubro, com a edição da Medida Provisória (MP) 805/2017. Mesmo sob protestos, o presidente Michel Temer adiou as parcelas do reajuste salarial de 2018 e de 2019 e elevou a alíquota de contribuição previdenciária de 11 para 14%. Diante dessa manobra, a Diretoria Executiva Nacional (DEN) do Unacon Sindical convoca as carreiras de Estado para iniciar mobilização nacional e enfrentar as medidas no âmbito jurídico, legislativo e nas ruas.

Rudinei Marques, presidente do Unacon Sindical, reitera que a suspensão do reajuste, que está previsto em lei, é inadmissível. “Nós não vamos aceitar. Vamos até as últimas consequências para reverter esta retirada de direitos.”

O diretor de Assuntos Jurídicos do Sindicato, Roberto Kodama, relembra que o governo foi avisado da irregularidade do adiamento das parcelas: “protocolamos notificação extrajudicial junto ao Ministério do Planejamento, informando que essas medidas são inconstitucionais. Agora, vamos atuar no judiciário para reverter esta ação nefasta”.

Além de ações judiciais, a DEN articula a apresentação de emendas durante a tramitação da MP 805/2017 no Congresso Nacional. Em outra frente, trabalha pela construção de uma grande mobilização nacional do funcionalismo público.

“Somente com a união das carreiras derrotaremos este brutal ataque aos servidores e serviços públicos”, analisa Marques.

O Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado, presidido pelo Unacon Sindical, se reúne em caráter extraordinário na tarde desta quarta, 1º de novembro, para definir as ações conjuntas.

Aos Auditores e Técnicos Federais de Finanças e Controle, a DEN alerta para importância de, neste momento, estarem atentos às convocações de mobilização. A coesão e adesão da carreira será fundamental para reversão desse quadro.

Acesse aqui a íntegra da MP 805/2017.

Fonte: Unacon sindical, em 31/10/2017

Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião do Portal do Servidor Federal.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Outras notícias em destaque: