Comissão quer ouvir ministro Gilberto Kassab sobre demissões nos Correios

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle aprovou nesta quarta-feira (29) requerimento do deputado Leo de Brito (PT-AC) que pede ao ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, informações sobre possíveis demissões nos Correios.

Kassab já disse que é contrário à privatização da empresa, mas afirmou que a situação é crítica. Os Correios têm um plano de desligamento voluntário em curso e está fechando agências em várias localidades. Para o ministro, o déficit de R$ 2 bilhões existente hoje é resultado de má gestão.


Esta também é a opinião do deputado Betinho Gomes (PSDB-PE), que contestou as críticas da oposição. “[São] R$ 5 bilhões em dívidas deixadas por uma gestão equivocada, que levou os Correios a praticamente falir”, disse.


Mais explicações

O deputado Angelim (PT-AC) afirmou que algumas iniciativas nos Correios estão mal explicadas. Ele citou o repasse de R$ 4 bilhões de reservas financeiras para a União; a devolução de R$ 2 bilhões para o Banco do Brasil em operação relacionada ao Banco Postal; o gasto de R$ 300 milhões na criação da subsidiária Correiospar; e a despesa de R$ 300 milhões em patrocínios na Olimpíada do Rio de Janeiro.

“Isso dá a entender que estamos, a exemplo dos bancos públicos, diante de uma operação de desmonte de uma empresa de mais de 350 anos”, afirmou Angelim, para quem o governo deveria ouvir os funcionários. Eles apresentaram sugestões para melhorar o desempenho dos Correios.

Fonte: Agência Câmara, em 29/03/2017

Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião do Portal do Servidor Federal.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Outras notícias em destaque: