Notícias Artigos Apostilas para concursos Cursos de capacitação Advogado online Forum Permutas Contato

15 fevereiro 2017

Para travar uma conjuntura extremamente desfavorável, a mais difícil dos últimos 30 anos segundo a avaliação de muitos representantes da classe trabalhadora, um trabalho intenso de mobilização está sendo feito. A Condsef participa de todas as movimentações que buscam organizar a classe trabalhadora para promover ações capazes de barrar as diversas investidas contra direitos adquiridos.
 
A falta de trégua e também da ausência de diálogo no envio de projetos ao Congresso Nacional que mexem com temas com potencial para marcar pelo menos uma geração de brasileiros devem ser suficientes para garantir a adesão dos trabalhadores nas lutas que estão por vir. O Conselho Deliberativo de Entidades (CDE) da Condsef já aprovou em suas resoluções a participação da entidade em todas as agendas de defesa da classe trabalhadora.

 
A mais recente ameaça anunciada por Michel Temer diz respeito à intenção do governo em encaminhar projeto que regulamenta o direito de greve do servidor sem, no entanto, garantir a regulamentação da negociação coletiva da categoria.
 
Na esteira de processos avassaladores que tem como principal objetivo retirar direitos há um tom de crueldade em eliminar a última possibilidade de resistência do trabalhador que é seu direito de se organizar e exigir melhores condições de trabalho. Não se pode tolerar que as ferramentas de luta da classe trabalhadora sejam atacadas para enfraquecer seu poder de resistir e, com isso, facilitar a sanha de avançar em políticas que retiram direitos.

No calendário do Fonasef, do qual a Condsef faz parte, já estão confirmadas reuniões, atos e ações para lançar a Campanha Salarial Unificada dos servidores deste ano. No dia 21 deste mês o fórum volta a se reunir. No dia 22 os servidores realizam ação em Brasília no aeroporto e no Congresso para marcar o lançamento da Campanha Salarial.
 
No dia 8 de março a Condsef participa de atividade que vai marcar além do Dia Internacional da Mulher a luta contra a Reforma a Previdência. Lembrando que mulheres estão entre as mais prejudicadas com as novas regras propostas por esse governo que não obteve sequer um voto da população e, portanto, é considerado ilegítimo e incapaz de impor tantos ataques aos trabalhadores.

Jornadas de lutas, paralisações, greves em todo o Brasil, caravanas contra projetos como a PEC 287, também estão sendo debatidas para acontecer em março. A Condsef/Fenadsef e suas filiadas acompanham toda a agenda e convocam os servidores a se integrar nessa luta em todo o Brasil por servidores e trabalhadores valorizados, por serviços públicos de qualidade para o país e por desenvolvimento econômico com justiça social.

Fonte: Condsef, em 14/02/2017
Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Nosso aplicativo

Nosso aplicativo
Use um leitor de QR Code para instalar no seu celular

Siga o Portal nas redes sociais

Cursos de capacitação online