Crise aumenta diferença de salários do setor público e privado

A diferença de salário entre os trabalhadores do setor público e do setor privado ficou ainda maior em 2016, quando comparado ao ano anterior. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esse é o maior crescimento do indicador desde 2012, início da série histórica.

Reportagem desta quarta-feira do jornal Folha de S.Paulo mostra que em 2015 o funcionalismo recebia em média 3.152 reais, 59,3% mais do que um empregado com carteira assinada. Um ano depois, a diferença passou para 63,8%.


De acordo com a matéria, a diferença aumentou devido às demissões do setor privado, motivadas pela crise. “No setor público não há demissões. Já no privado, houve muita demissão, e, quando o setor privado corta, ele começa pelos maiores salários, jogando a média geral para baixo”, disse ao jornal Hélio Zylberztajn, coordenador da pesquisa Salariômetro, da Fipe.

No último ano, o salário médio de um servidor público aumentou (1,3%) enquanto o do trabalhador do setor privado encolheu (1,5%).

Fonte: Revista Veja, em 01/02/2017

Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião do Portal do Servidor Federal.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Outras notícias em destaque: