Senado aprova urgência para projeto que prevê reajuste para PF, PRF e Dnit


Compartilhe esta publicação:

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (24) regime de urgência para o projeto que concede reajuste salarial a servidores das polícias Federal e Rodoviária Federal, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), e outras carreiras.

Com essa medida, a proposta poderá, então, ser colocada em votação dentro do prazo de duas sessões deliberativas, ou seja, já na próxima semana.

O texto em análise no Senado já foi aprovado pela Câmara, mas ainda precisa ser aprovado pelos senadores e sancionado pelo presidente Michel Temer para entrar em vigor.


A proposta

Pela proposta, os reajustes são de até 47,3%, a serem pagos em três parcelas, até 2019. De acordo com previsão do governo, os aumentos terão
impacto de R$ 2 bilhões em 2017.

Segundo o Executivo, o impacto da medida nos cofres públicos já estão previstos no Orçamento de 2017, que tramita no Congresso. Como o projeto foi apresentado pelo próprio governo, os valores já foram incluídos na Lei Orçamentária Anual.


Renan Calheiros

Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que fez “questão de aprovar a urgência” do projeto para evitar que digam que ele age em retaliação à Polícia Federal.

"Eu fiz questão de aprovar a urgência para não dizerem que nós estávamos retaliando a Polícia Federal. Nós chegamos a esse patamar de discussão no Brasil. Talvez seja mais fácil você se informar em um boteco do que se informar no grande noticiário", disse o peemedebista.
Fonte: Portal G1, em 24/11/2016

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.