Servidores questionam presidente interino do Incra sobre mudanças na estrutura do setor Agrário


Compartilhe esta publicação:

Representantes de dezesseis estados (AC, CE, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PE, PR, RJ, RO, RS, SC, SP, TO) e o Distrito Federal participaram de um encontro nacional dos servidores da Área Agrária. Além do encontro que debateu a conjuntura, levantou prioridades e pautas específicas do setor, foi promovido um seminário para discutir desenvolvimento e Reforma Agrária.

O presidente interino do Incra, Leonardo Góes Silva, foi ao encontro dos servidores e respondeu dúvidas e questões levantadas pela categoria, principalmente sobre o processo de reestruturação e mudanças que estão ocorrendo nesse momento de incertezas políticas. Servidor do Incra, o presidente elencou alguns eixos que considera prioritários que incluem modernização da gestão e valorização dos servidores. Confira aqui a íntegra dos dois dias de encontro dos servidores.

A Condsef vai manter pressão junto a representantes do governo interino na Área Agrária e vai continuar cobrando o atendimento das pautas essenciais e prioritárias para a categoria. A luta para garantir o fortalecimento do setor que é um dos pilares na direção do fomento e incentivo à agricultura familiar. No encontro, os servidores destacaram que o Incra é um dos poucos órgãos com atuação capilarizada em todos os rincões do Brasil, portanto, tem potencial enorme para alcance e atendimento transformador das comunidades rurais. Esse trabalho é fundamental para transformar a realidade brasileira que, hoje, concentra 72% de nosso território no cultivo de somente três produtos: cana de açúcar, soja e milho.

Além disso, foi sugerido que a categoria trabalhe propostas, incluindo demonstração dos resultados e benefícios para a sociedade brasileira que mostrem o know-how dos servidores. Sobre a necessária discussão que está embutida na continuidade do trabalho importante para a sociedade, relativa à reestruturação de carreira e a melhoria salarial, a Condsef vai seguir cobrando cumprimento de acordos e demandas dos servidores de sua base. A cobrança de audiências e os trabalhos de força tarefa no Congresso Nacional em defesa da pauta dos servidores seguem permanentes.


Plano de luta

Durante o encontro, foram definidas e votadas as prioridades que devem compor o plano de luta da categoria. Entre as bandeiras está a integração em lutas gerais contra projetos como a PEC 241/16, o PLP 257/16 e contra uma nova Reforma da Previdência. A equiparação do valor do auxílio-alimentação com os poderes Judiciário e Legislativo também estão nessa lista. O fortalecimento da Geap foi outra pauta defendida. A construção de uma Greve Geral em conjunto com outros órgãos federais, em defesa dos trabalhadores, movimentos sociais e povos excluídos é outro destaque.

Fonte: Condsef, em 11/07/2016

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.