Projetos de reajuste da Câmara e do TCU já têm relatores na CAE


Compartilhe esta publicação:

Nesta sexta-feira (8), foram divulgados os nomes dos relatores na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal dos projetos referentes ao reajuste salarial dos servidores da Câmara dos Deputados e do Tribunal de Contas da União. O Senador Hélio José (PMDB-DF) foi designado para a relatoria do PLC 30/2016 (Câmara); já o PLC 31/2016 (TCU) terá como relator o Senador Lindbergh Farias (PT/RJ).

O próximo curso dos projetos de reajuste será a apresentação e apreciação na CAE, na próxima terça-feira (12). Eles estão pautados como itens 1 e 2 na reunião. Em seguida, as propostas deverão ser encaminhadas possivelmente no mesmo dia para Plenário, última etapa antes da sanção presidencial.

Neste sentido, a Diretoria do Sindicato vem trabalhando intensamente para a obtenção de requerimentos da urgência para a tramitação dos projetos no Plenário da Casa, visitando Líderes partidários, os gabinetes de vários parlamentares e mostrando a eles a importância desse reajuste para os servidores do Poder Legislativo e do TCU.

O presidente do Sindicato, Nilton Paixão, fez um agradecimento especial ao Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL); e aos senadores Romero Jucá (PMDB/RR), Vicentinho Alves (PR/TO), Hélio José (PMDB/DF), José Maranhão (PMDB/PB), e também ao Presidente do TCU, Ministro Aroldo Cedraz, pelo trabalho conjunto para obter a aprovação dos projetos dos servidores da Câmara e do TCU: “Estamos certos de que eles continuarão firmes na condução nos trabalhos legislativos que resultarão na aprovação na próxima semana na CAE e no Plenário”.

O vice-presidente do Sindilegis para o TCU, Eduardo Dodd, está confiante de que as matérias sairão vitoriosas na CAE. “Registramos mais uma vez toda a dedicação dos colegas, da Presidência do TCU e Assessoria Parlamentar (Aspar), que vêm acompanhando todas as sessões e sensibilizado os parlamentares sobre a importância destes reajustes. Agora, focaremos na CAE para que os projetos também tenham desfecho positivo e possam seguir para Plenário rapidamente”, pontuou.

Fonte: Sindilegis, em 08/07/2016

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.