Onda de greves na Esplanada


Compartilhe esta publicação:

Uma onda de greves toma conta da Esplanada. A demora do Senado em aprovar aumento de uma parcela de servidores e a recusa do Palácio do Planalto em enviar outros projetos de lei com reajuste salarial para nove carreiras que assinaram acordo no apagar das luzes da antiga gestão criaram um barril de pólvora. Era exatamente o que o presidente interino Michel Temer queria evitar ao ir pessoalmente ao Congresso, no início do mês. Porém, em meio à reação negativa do mercado com a expansão nos gastos públicos, o processo empacou. Indignados, os auditores-fiscais da Receita Federal decidiram, em assembleia neste final de semana, cruzar os braços duas vezes por semana. O prejuízo à sociedade, a cada dia que a categoria fica parada, é de aproximadamente R$ 1,5 bilhão, segundo cálculos do Sindicato Nacional (Sindifisco).

“Foi aprovada paralisação total às terças e quintas-feiras. Nos outros dias, faremos operação padrão (fiscalização mais rigorosa na liberação de cargas e bagagens nas aduanas, portos e aeroportos)”, contou Cláudio Damasceno, presidente do Sindifisco. Esse movimento permanece, disse, até que o governo cumpra os acordos salariais.

Os técnicos do Banco Central entraram em greve, por 48 horas, desde ontem. Hoje, recebem o apoio dos analistas e fazem um ato de protesto conjunto em frente às sedes do órgão, às 9h30, em todo o Brasil. Depois, seguirão ao Senado, para impedir emendas ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 36/2016 – além do reajuste salarial, traz no texto a modificação do critério de acesso ao cargo de técnico, de nível médio para nível superior.

Fonte: Diário de Pernambuco, em 12/07/2016

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.