Luta contra o fim do abono permanência


Compartilhe esta publicação:

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), entidade que representa mais de 500 mil servidores federais, vai intensificar a atuação no legislativo após o recesso de Carnaval. A direção está atenta às propostas que podem prejudicar os servidores, o primeiro da fila é a PEC 139/15, que propõe o fim do abono de permanência.

O objetivo é buscar uma reunião com o deputado federal André Fufuca (PEN-MA) que está nomeado para ser o relator do texto. Os dirigentes sindicais querem apresentar argumentos e debater os impactos negativos da aprovação da proposta. O abono é um reembolso da contribuição previdenciária devido ao servidor que esteja em condição de se aposentar, mas que optou por continuar em atividade.

Se o fim do abono de permanência for aprovado pelo Congresso, mais de 101 mil servidores podem deixar de receber o incentivo. Na avaliação da confederação, por se tratar de uma emenda constitucional, a PEC também pode impactar negativamente o atendimento nos estados e municípios. Pelas contas do governo, o fim do abono vai gerar economia de R$1,2 bilhão em 2016. O abono equivale a 11% dos vencimentos do servidor, o percentual é o mesmo da contribuição previdenciária.

A Condsef está empenhada também em lutar contra o Projeto de Lei do Senado (PLS) 555/15. O PLS tramita em regime de urgência e prevê a transformação de empresas públicas, nos âmbitos Federal, Estadual e Municipal, em sociedades anônimas de economia mista. De acordo com a entidade, na prática, a medida fomenta a privatização colocando patrimônios públicos a serviço do mercado. Para a Condsef, é preciso garantir o debate com a sociedade, interessada direta no atendimento final.

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2016/02/10/luta-contra-o-fim-do-abono-permanencia/

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.