Concurso não resolve o problema de falta de servidores do INSS


Compartilhe esta publicação:

O concurso público anunciado para o INSS - para contratação de 800 técnicos e 150 analistas - não será suficiente para suprir as necessidades de servidores na Previdência Social. Quem faz o alerta é a Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social (Anasps), considerando as auditorias do Tribunal de Contas da União (TCU) de 2013 e 2014, que constataram a precariedade dos recursos humanos do INSS, com 10 mil servidores em abono de permanência e que não se aposentam por que perderiam, hoje, 70% dos vencimentos.


Médicos foram esquecidos

Originalmente, o Ministério da Previdência Social pediu concurso, em maio do ano passado, para provimento de 1.150 médicos peritos previdenciários, 1.580 analistas e 2.000 técnicos para “simples reposição da força de trabalho”. Além de reduzir drasticamente os quantitativos, o Ministério do Planejamento excluiu do processo os médicos peritos.


Agências vazias

A Anasps argumenta que há dezenas de agências inauguradas em 2014 e 2015 e que estão funcionando com apenas um servidor. A falta de recursos humanos, nas palavras da associação, inviabiliza o plano de expansão, que previa a construção de 750 agências em cidades com mais de 20 mil habitantes.

http://www.jornaldebrasilia.com.br/coluna/noticias/10/ponto-do-servidor

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.