Renan rejeita convocar sessão de vetos para esta quarta-feira


Compartilhe esta publicação:

Alertado por senadores de que o ministro Ricardo Berzoini pretende pedir a apreciação dos vetos presidenciais já nesta quarta-feira (14), o Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), descartou a ideia por considerá-la uma “doidice”.

"Todos sabem que os vetos continuam mantidos enquanto não são apreciados, e isso é muito bom. Então, não é prudente fazer esta semana uma sessão do Congresso Nacional", declarou Renan.

Em reunião com os líderes da base aliada, o ministro Berzoini, da Secretaria de Governo, recebeu um diagnóstico positivo de que o ambiente na Câmara dos Deputados havia melhorado para manter os vetos já em uma sessão nesta quarta-feira.

Na semana passada, o governo foi derrotado nas duas oportunidades em que tentou apreciar os vetos. As sessões foram boicotadas por partidos médios que se sentiram preteridos na reforma ministerial e na divisão de espaços no segundo e terceiros escalões.

Diante da estratégia destes partidos, Renan, em conversas com a presidente Dilma Rousseff e com os ministros Berzoini e Jaques Wagner, conforme antecipou o JB, decidiu marcar a sessão apenas para o dia 17 de novembro, como determina o regimento.

Renan argumentou aos ministros palacianos que o governo não poderia contribuir para perpetuar a tática da “faca no pescoço ” pelos partidos que pressionavam por cargos. A sessão de análise de vetos está marcada para o dia 17 de novembro.

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2015/10/13/renan-rejeita-convocar-sessao-de-vetos-para-esta-quarta-feira/

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.