Para recompor a base aliada, governo decide marcar sessão do Congresso para novembro


Compartilhe esta publicação:

Nesta quarta-feira (14/10), o vice-presidente Michel Temer afirmou que definiu com os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a convocação apenas para o mês de novembro da sessão conjunta do Congresso Nacional para votação dos vetos presidenciais.

Temendo nova derrota do governo, Renan Calheiros negou o pedido feito pelo ministro-chefe da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, para que uma sessão do Congresso fosse convocada para o dia 14/10.

Para Temer, jogar a sessão para novembro permitirá ao Planalto reestruturar a base aliada. De acordo com a veiculação nos meios de comunicação, o governo continua negociando com partidos como PRB, PTB, PP e PR, indicando cargos no segundo e terceiro escalões e liberando emendas parlamentares.

Dessa forma, a previsão de análise do Veto 26 será o dia 17 de novembro. Torna-se relevante, portanto, organizar estratégias de atuação diante do novo cenário, avaliar os rumos da greve e as formas de atuação.

http://www.sindjusdf.org.br/Leitor.aspx?codigo=6718&origem=Default

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.