Vínculo mantido mesmo afastado


Compartilhe esta publicação:

Servidor licenciado ou afastado sem remuneração pode manter, de forma opcional, a vinculação ao regime do Plano de Seguridade Social do Servidor Público. Para isso, deverá recolher mensalmente a contribuição própria, no mesmo percentual devido pelos funcionários públicos em atividade. Também terá que pagar o valor equivalente à contribuição da União, suas autarquias ou fundações. O total será incidente sobre a remuneração total do cargo a que faz jus no exercício de suas atribuições, computando-se, para esse efeito, inclusive, as vantagens pessoais.O afastamento sem remuneração se dá quando o servidor precisa de ausentar para tratar de interesses particulares, entre outros.

As medidas constam na alteração do Regime Jurídico Único dos servidores federais, por meio de Medida Provisória 689/15. A MP é assinada pela presidenta Dilma Rousseff e apesar de ter sido publicada nesta semana, produzirá efeitos a partir de dezembro deste ano. O texto alterou o Parágrafo 3 do Artigo 183.
Além de permitir que o servidor não fique sem vínculo por um longo período, a alteração minimizaria os problemas de arrecadação do fundo previdenciário. Mas o governo não revelou quanto espera arrecadar com a medida.

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2015/09/04/vinculo-mantido-mesmo-afastado/

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.