Veto do Judiciário volta amanhã à pauta


Compartilhe esta publicação:

O Congresso volta às atividades amanhã para apreciar os últimos seis vetos que não foram analisados pela Casa na semana passada. O mais polêmico é o Veto 26, que trata do reajuste dos servidores do Poder Judiciário. A presidenta Dilma Rousseff rejeitou integralmente a proposta de aumento médio de 56% para os 120 mil servidores da classe.

Na última semana, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) declarou ser favorável à manutenção do veto, uma vez que o governo tem se esforçado para conter as despesas obrigatórias e não seria condizente derrubar o veto que traduz gasto de R$ 25,7 bilhões em quatro anos.

Os servidores prometem novos atos públicos amanhã, para pressionar os parlamentares pela derrubada do veto. Quando rejeitou o texto, o Executivo em acordo com o Judiciário, ofereceu reajuste entre 16,5% e 41,47. Mas a categoria é contra estes percentuais.

A Fenajufe também entrou com recurso administrativo contra decisão liminar do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que determina corte de ponto dos servidores em greve, a todos os Tribunais Regionais Federais, do Trabalho e Eleitorais. Na avaliação da federação, o CNJ agiu contra a jurisprudência do STF, que reconhece a autonomia dos órgãos para negociar os dias parados.

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2015/09/28/veto-do-judiciario-volta-amanha-a-pauta/

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.