Trabalho aprova prazo para governo pagar dívidas salariais


Compartilhe esta publicação:

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira (2) o Projeto de Lei Complementar 285/13, da deputada Erika Kokay (PT-DF), que o obriga o governo federal a quitar os restos a pagar referentes a dívidas de natureza alimentícia (salários, vencimentos, proventos, pensões) já no exercício subsequente ao da inscrição em dívida ativa, independentemente do valor.

Os restos a pagar são despesas reconhecidas, ou seja, empenhadas, mas que não foram pagas até o dia 31 de dezembro. Ficam como pendência para o ano posterior.

O projeto determina ainda que restos a pagar ainda não liquidados e que tenham sido inscritos em anos anteriores ao da publicação da nova lei, também independentemente de valor, serão pagos em 180 dias.

Para a relatora, deputada Gorete Pereira (PR-CE), a proposta retira da administração o poder de decidir quando vai pagar a dívida, dando segurança ao credor sobre o pagamento. “A proposta adota regras claras e objetivas para o pagamento desses restos a pagar de débitos de natureza alimentícia, geralmente decorrentes de diferenças salariais devidas a servidores públicos”, afirmou.


Tramitação

A proposta ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania antes de ser votada pelo Plenário.

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/ADMINISTRACAO-PUBLICA/495490-TRABALHO-APROVA-PRAZO-PARA-GOVERNO-PAGAR-DIVIDAS-SALARIAIS.html

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.