Trabalhadores dos Correios deflagram greve

Em assembleia realizada na noite desta terça-feira (15), os trabalhadores dos Correios de Brasília decidiram rejeitar a proposta mediada em audiência no TST e deflagraram a greve por tempo indeterminado.

Os grevistas estão concentrados nesta manhã de quarta (16) desde as 9h30 em frente ao Edifício Sede dos Correios no início da Asa Norte, promovendo manifestação de convencimento de colegas da área administrativa e pressionando a direção para atendimento das reivindicações.

Os funcionários dos Correios da capital paulista, Grande São Paulo e zona postal de Sorocaba e do Rio de Janeiro também estão em greve desde as 22h de terça.

Os trabalhadores pedem reposição da inflação e mais 10% de aumento real, além de reajuste no benefício de alimentação. A reunião de mediação realizada pelo TST em Brasília, na sexta-feira (11), terminou com uma proposta do vice-presidente do tribunal, ministro Ives Gandra, que incluiu reajuste salarial zero, com uma gratificação de R$ 150 mensais a partir de agosto e mais R$ 50 a partir de janeiro de 2016, até o fim da vigência do acordo coletivo, ou seja, agosto de 2016.

Segundo nota dos Correios, o TST prevê “incorporação de R$ 50 (25% dos R$ 200) em agosto de 2016”. Essa última proposta inclui também reajuste de 9,56% nos benefícios.

A preocupação dos trabalhadores é de que só há previsão de incorporação de R$ 50 aos salários. O restante continuaria ‘por fora’ indefinidamente, e poderia acabar sendo retirado pela empresa.
http://www.cutbrasilia.org.br/site/trabalhadores-dos-correios-deflagram-greve-e-se-manifestam-em-frente-a-sede/

Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião do Portal do Servidor Federal.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Outras notícias em destaque: