>>
Notícias Artigos Apostilas para concursos Cursos de capacitação Advogado online Forum Contato

02 setembro 2015

Em greve há mais de 50 dias, servidores do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) de todo o Brasil rejeitam contraproposta apresentada pelo governo na última reunião de negociação do dia 26 de agosto. A decisão foi tomada nas assembleias de base realizadas por todo o Brasil nessa segunda-feira (31) e ratificada pelo Comando Geral de Greve em plenária nesta terça-feira (1) da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS/CUT). A plenária aconteceu no auditório da CUT em Brasília.

O governo federal mantém proposta sobre reajuste salarial parcelada em quatro anos: 5,5% em 2016, 5,0% em 2017, 4,75% em 2018 e 4,5% e em 2019; 1.3%, totalizando 21,3% de reajuste.

Para o presidente da CNTSS/CUT , Sandro Alex Cezar, a proposta não contempla a categoria. Por isso, a greve continua por tempo indeterminado. “É impossível uma negociação em quatro anos, ainda mais muito abaixo daquilo que estamos pedindo. E também não há avanços significativos nos benefícios. Por isso, a orientação é fortalecer a greve em todos os estados e que os trabalhadores permaneçam mobilizados para que haja avanços nas negociações”, ressalta.

O reajuste salarial reivindicado pelos servidores do INSS (27,3%) é comum ao dos servidores federais do poder executivo e dos técnicos-administrativos das universidades federais, que também estão em greve há mais de três meses.

Nesta quarta-feira (2), os servidores do INSS devem ser recebidos pela direção do Instituto para uma nova negociação. “Vamos seguir a orientação da CNTSS e fortalecer o movimento aqui em Brasília. Por isso o Sindprev reafirma o compromisso de lutar em prol da categoria, mas é importante ressaltar que somente com a unidade na luta é possível conquistar nossos objetivos”, avalia a diretora do Sindprev-DF, Antônia Ferreira da Silva.

Os servidores deflagraram greve no último dia 13 de julho. Eles reivindicam, além do reajuste salarial, a redução da jornada de trabalho para 30 horas e o pagamento integral da gratificação de desempenho, sem o parcelamento em quatro anos como propõe o governo.
http://www.cut.org.br/noticias/servidores-do-inss-rejeitam-contraproposta-do-governo-e-greve-continua-c4ca/
Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Siga o Portal nas redes sociais

Cursos de capacitação online