Por reajuste do Judiciário, servidores recebem parlamentares em aeroporto

Um grupo de servidores do Judiciário se reuniu em frente ao portão de desembarque do Aeroporto de Brasília nesta terça-feira (18) para pressionar parlamentares que chegavam à capital a derrubar o veto da presidente Dilma Rousseff à proposta de reajuste salarial à categoria.

O reajuste foi aprovado pelo Senado no dia 30 de junho, por 62 votos a 0, mas vetado por Dilma no dia 21 de julho. O texto previa reajuste escalonado de 53% a 78,56%, de acordo com a função exercida por cada servidor. Segundo o Ministério do Planejamento, o aumento custaria R$ 25,7 bilhões nos próximos quatro anos.

No dia 12 de agosto, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, disse que enviará ao Congresso proposta de reajuste em 41,47% – criticada pelos manifestantes por parte desse valor já ter sido garantida por decisão judicial, dizem.

Os servidores estão em greve desde 11 de junho. "Nós queremos ser vistos para que a derrubada do veto seja pautada no Congresso", disse a analista judicial Cristina Lins. "Meu salário de 2005 é o mesmo de 2015." "O ajuste fiscal vem há dez anos", protestou o analista João Eudes.

A maior parte dos integrantes do ato não é filiada ao sindicato da categoria, o Sindjus. "Não necessariamente precisa ser sindicalizado para reivindicar", afirmou o técnico judiciário Jesael Eckert.

O grupo relatou ter abordado pelo menos 20 deputados e quatro senadores. Ao G1, o deputado do DEM Mendonça Filho (PE) afirmou que ainda vai consultar a base para ver a possibilidade de apoiar a derrubada do veto presidencial.

A Polícia Militar acompanhou o protesto. Segundo a corporação, não houve incidentes. A Inframerica, consórcio que administra o terminal, informou que só interveria na manifestação caso passageiros fossem impedidos de desembarcar.
http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/08/por-reajuste-do-judiciario-servidores-recebem-parlamentares-em-aeroporto.html

Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião do Portal do Servidor Federal.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Clique aqui e faça cursos de capacitação 100% online com certificado, a partir de R$ 20,00.

Baixe gratuitamente nosso aplicativo, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Outras notícias em destaque: