Governo repete tática de deixar para última hora


Compartilhe esta publicação:

O governo federal deixou os servidores sem margem de negociação para tentar reverter os 21,3% de aumento salarial apresentados e já rejeitados no último mês. As entidades sindicais esperavam uma resposta para a sexta-feira, mas teve o silêncio como posicionamento.

A expectativa é que haja alguma sinalização definitiva a partir de hoje. De qualquer forma, mesmo que sendo posto à mesa um aumento superior a 21,3%, as centrais sindicais terão poucos dias ou talvez horas, para levar a alternativa para votação em suas bases regionais. A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016 tem que ser apresentada ao Congresso até a próxima segunda-feira. E para isso, é necessário que o governo e entidades sindicais já tenham assinado os acordos nesta semana.

Servidores de diversos órgãos públicos estão em greve e parte da população tem sofrido com as repartições fechadas ou funcionando de forma parcial. Caso dos segurados do INSS que têm encontrado dificuldades para agendar perícias médicas, revisão de benefícios e pedido de aposentadoria.

O secretário-geral da Condsef, Sérgio Ronaldo, afirmou que a greve é a resposta do funcionalismo para o silêncio do governo. E lamenta que o cidadão acabe sendo prejudicado em algumas situações.

O coordenador-geral do Sintufrj, Francisco de Assis, também espera uma resposta para hoje: “Estamos prevendo assembleias de quarta até sexta-feira. Dependendo do que vier, podemos rejeitar e ficar de fora. É o risco”.

O coordenador-geral Gibran Ramos Jordão declarou que faz parte da tática do governo prejudicar a categoria, assim o movimento não terá tempo para discutir e se articular para decidir a não inclusão na LDO: “A semana promete com as mesas de negociação. Estamos preparados para enfrentar embates nesta semana”.

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2015/08/23/governo-repete-tatica-de-deixar-para-ultima-hora/

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.