Funcionalismo: semana decisiva


Compartilhe esta publicação:

Semana será decisiva para a greve dos servidores federais. O funcionalismo fez contraproposta de aumento de 19,07% em 2016 — a inicial era de 27%. O governo oferece 21,3%, fracionado em quatro anos.

De acordo com Sérgio Ronaldo, da Condsef, a categoria tem pressa em chegar a acordo, devido ao prazo-limite para que o Executivo encaminhe ao Legislativo projetos de lei que concedem o reajuste. “A expectativa é que o governo nos chame para negociar até quarta-feira (amanhã)”, explicou.

Será a 13ª do País

A Central Pública será a 13ª entidade sindical do país a defender os interesses dos servidores. Na pauta estão a proibição da terceirização nas atividades essenciais, valorização da carreira, investimento na qualificação, redução de cargos comissionados e indicações políticas e criação de aferição para produtividade no setor.


Descontentamento

A nova entidade será comandada por Nilton da Paixão Júnior, que atualmente preside o Sindicato de Servidores do Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União (Sindilegis). “Há um descontentamento do servidor público com o sindicalismo atual, que tem foco no setor privado e está partidarizado”, defende Paixão.

http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2015/08/03/novo-plano-de-saude-para-o-funcionalismo-estadual/

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.