Servidores do Judiciário pressionam por sanção do PLC 28


Compartilhe esta publicação:

Hoje é o último dia do prazo para que a presidente Dilma Rousseff sancione o Projeto de Lei da Câmara 28/2015 e conceda os reajustes para os servidores do Poder Judiciário. Para pressionar o Palácio do Planalto, a categoria, em greve há quase 40 dias, tem feito uma série de atos na capital federal. Ontem, cerca de três mil servidores fizeram uma passeata no Eixo Monumental, que terminou com um ato em frente à sede do Poder Executivo. Para hoje, está previsto um ato nacional, com o reforço de caravanas de outros estados. A concentração será às 15h em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) para o ato que ocorrerá em frente ao Palácio do Planalto. Os servidores do Judiciário pretendem fazer ainda uma vigília, em prol da sanção.


Nove anos

Os motivos da indignação têm raiz nos nove anos sem recomposição salarial. O projeto que os servidores esperam que seja sancionado faz uma correção de 2006 até este ano. Mesmo se virar lei, quando a última parcela cair na conta dos servidores, em 2017, a categoria já terá novas perdas. “As perdas inflacionárias giram em torno de 65%”, frisa o coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União no DF (Sindjus-DF), José Rodrigues Costa.


Situação crítica

A defasagem salarial é crítica. E, segundo o sindicato, o nível de endividamento dos servidores é alto. “A categoria, de um modo geral, está adoecendo”, diz Costa. Somente em 2014, o sindicato contabiliza nove suicídios nos locais de trabalho.


Piquetes

Além do grande ato e da vigília, para hoje, às 11h, também estão previstos piquetes nos locais de trabalho.


Os bons serão exaltados

O secretário adjunto da Saúde, José Rubns Iglesias, reuniu a imprensa ontem para anunciar as medidas que a pasta já tomou para tornar mais efetivo o controle de ponto dos servidores. Depois de o Tribunal de Contas do DF apontar várias falhas no registro, ele disse que algumas providências já foram tomadas, com o intuito de tornar o controle mais rígido. “Não vamos prejudicar o bom servidor, porque ele é a grande maioria. O bom servidor vai ser reconhecido, mas o mau servidor ou aquele que, costumeiramente, está fazendo alguma coisa irregular, o sistema vai alcançar”, prometeu.

http://www.jornaldebrasilia.com.br/coluna/noticias/10/ponto-do-servidor/

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.