Servidores do Judiciário fazem novo ato em frente ao Planalto por reajuste


Compartilhe esta publicação:

A um dia do prazo de a presidente Dilma Rousseff sancionar ou vetar o reajuste dos servidores do Judiciário, a categoria voltou a protestar na tarde desta segunda-feira (20) na Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio do Planalto. No momento da manifestação, ela estava reunida com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa.

O reajuste aprovado pelo Congresso Nacional varia de 53% a 78,5%, de acordo com o cargo, e deve ser pago em seis parcelas até 2017. Desde que o Senado aprovou o aumento, a categoria tem se manifestado quase diariamente em frente ao Planalto para pedir que a presidente Dilma não vete o reajuste.

O prazo para ela sancionar o texto se encerra nesta terça (21), e a decisão deve ser publicada na edição de quarta (22) do "Diário Oficial da União".

Enquanto protestavam, os servidores do Judiciário permaneceram na praça em frente ao Palácio do Planalto com cartazes, faixas e buzinaram. A Polícia Militar, a segurança do Planalto e o Batalhão da Guarda Presidencial foram acionados. Grades instaladas na calçada do palácio impediam o acesso dos manifestantes à entrada principal do prédio.


Aumento 'insustentável'

A presidente Dilma já falou sobre o assunto e, em viagem aos Estados Unidos, por exemplo, chegou a dizer que os percentuais aprovados pelo Legislativo são “insustentáveis”. Em outra viagem internacional, à Itália, a presidente voltou a comentar o aumento e afirmou que o Brasil não tem condições de arcar com a despesa.

Na manhã desta segunda, Dilma se reuniu com a coordenação política do governo, grupo formado pelos ministros mais próximos da presidente, para avaliar o cenário político. Após o encontro, o ministro Nelson Barbosa falou sobre o reajuste dos servidores do Judiciário e afirmou que a “tendência” do governo é vetar o aumento.

“Este é um reajuste que não é compatível com a situação econômica do Brasil para os próximos anos. A tendência do governo é vetar o reajuste. […] Agora, independentemente da decisão, nós continuaremos com o processo de negociação”, disse.

Na semana passada, o ministro Nelson Barbosa também falou sobre o reajuste e disse que o governo buscará alternativa que atenda à demanda dos servidores, mas seja compatível com a atual realidade econômica do país e “justo” do ponto de vista social.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/07/servidores-do-judiciario-fazem-novo-ato-em-frente-ao-planalto-por-reajuste.html

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.