Servidores do INSS continuam em greve


Compartilhe esta publicação:

Os ajustes fiscais promovidos pelo governo Dilma Rousseff têm provocado o repúdio de muitos trabalhadores. As medidas vão desde o corte no orçamento de setores essenciais para o país, como educação e saúde, até o aumento de impostos. Contrários a esse plano econômico que afeta diretamente os trabalhadores e defendendo suas pautas específicas, diversas categorias têm entrado em greve. Esse é o caso dos servidores da justiça e das universidades federais. A mais recente delas é a paralisação dos servidores do INSS, iniciada no dia sete deste mês.

Segundo o balanço do Ministério da Previdência divulgado na terça-feira (14), das 1605 agências espalhadas pelo Brasil, 846 (cerca de 53%) estão fechadas ou funcionando parcialmente. A auxiliar de serviços gerais Adélia Pedro de Souza, de 57 anos, buscou atendimento na agência da rua Almirante Barroso, no centro do Rio, mas não conseguiu. “Vim aqui para tirar uma dúvida. Não sabia que estavam em greve”, comenta a trabalhadora.


Aposentadoria

Entre as reivindicações da categoria estão: reajuste imediato de 27,3%, concurso público e incorporação de gratificações. Justamente os servidores que cuidam das aposentadorias têm muita dificuldade na hora de dar entrada nesse benefício. Eles denunciam que, ao se aposentar, o salário cai em média 60%, já que são retirados grande parte dos benefícios que possuem quando estão na ativa.

Marise Chalréo, de 66 anos, trabalha há mais de quatro décadas na Corregedoria do INSS. “Eu estou esperando o que o governo vai resolver. Se hoje eu me aposentasse, perderia quase três mil reais. Fazemos a nossa vida com base no salário que a gente recebe”, reclama a servidora. Marise revela que, em seu local de trabalho, cerca de 80% dos servidores já poderiam se aposentar, mas eles continuam trabalhando por causa da queda brusca no salário devido às gratificações que deixam de ser pagas.

http://www.brasildefato.com.br/node/32463

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.