MPU: Votação do PLC 41 é novamente adiada e pressão incomoda senadores


Compartilhe esta publicação:

Os servidores do MPU, ganhando o reforço dos colegas do Judiciário, pressionaram muito os senadores, nesta quarta-feira (8/7), pela aprovação do PLC 41. Enquanto dirigentes e servidores ocupavam as dependências do Senado, uma multidão fechava todas as pistas da Esplanada e fazia muito barulho com cornetas, buzinas e apitos. No interior do Plenário do Senado, o clima estava tenso com a votação da MP do salário mínimo que estende o reajuste aos aposentados. O barulho das vuzuleas dos servidores do MPU/Judiciário somado à tensão com os aposentados incomodou muito.

O PLC 41 não foi votado. Questionado, o presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou que vai dar ao PLC 41 o mesmo prazo que deu ao PLC 28. Porém, não quis revelar qual é esse prazo. Afirmou apenas que o projeto tem chance de ser votado antes do recesso, na próxima semana. Mas antes é preciso que a MP do Futebol, que passou a trancar a pauta, seja votada. Ainda em relação à pressão feita pelos servidores, que deu resultado pois incomodou os senadores, Renan alertou que o PLC 41 só será votado se não houver vuvuzelas pois o Senado não pode agir sobre pressão.

A Diretoria do Sindjus entende que os servidores devem continuar fazendo o trabalho de sensibilização junto aos senadores nos próximos dias, pois é fundamental que o PLC 41 seja votado antes do recesso.

http://www.sindjusdf.org.br/Leitor.aspx?codigo=6514&origem=Default

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.