>>
Notícias Artigos Apostilas para concursos Cursos de capacitação Advogado online Forum Contato

03 julho 2015

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou ontem que a proposta de reajuste salarial apresentada pelo governo aos servidores do Executivo será o ponto de partida para a negociação com o Judiciário. O objetivo, diz, é apresentar uma proposta antes de vencer o prazo de veto da presidente Dilma Rousseff do reajuste aprovado pelo Senado (veja quadro aqui).

A proposta apresentada ao Executivo prevê reajustes graduais de 21,3% em quatro anos a partir de 2016. Esse patamar, ressaltou Barbosa, mantém ao longo desse período o gasto do governo estável em proporção ao PIB. “Propusemos isso como referência para o Judiciário.”

Barbosa declarou que o reajuste do Judiciário como aprovado pelo Senado não é compatível com a atual realidade econômica brasileira. “Não é sustentável do ponto de vista fiscal porque gera um aumento do gasto da folha de pagamento do Judiciário, que gera um efeito em cascata, um efeito dominó”, afirmou o ministro.

“Em um momento em que várias firmas e trabalhadores do setor privado estão enfrentando um cenário mais difícil, não é adequado propor aumentos dessa magnitude”, disse ele, destacando que o governo não trabalha com um cenário de “nenhum aumento”, mas busca um reajuste que seja sustentável. “Estamos em momento de reequilíbrio fiscal, em que vários setores estão encontrando dificuldade.”


Grupo de trabalho

O ministro do Planejamento ressaltou que o governo está em negociações com os servidores do Executivo e em contato com lideranças do Judiciário para elaborar alternativas. “Temos um grupo de trabalho conjunto.”

Segundo ele, o reajuste aprovado ontem deve ser apreciado por Dilma “em duas ou três semanas” e, antes disso, o governo quer que esse grupo de trabalho chegue a uma proposta alternativa.
http://www.opopular.com.br/editorias/politica/governo-tem-nova-proposta-1.889993
Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.

Acompanhe também o Portal do Servidor Federal pelo Facebook e pelo Twitter.

Siga o Portal nas redes sociais

Cursos de capacitação online