Grevistas da Fiocruz no Rio não aceitam proposta do governo


Compartilhe esta publicação:

Os funcionários da Fundação Oswaldo Cruz decidiram em assembleia nesta quinta-feira (23) manter a greve da Fiocruz. A presidenta da Associação dos servidores, Justa Helena Franco, afirmou que a proposta do governo de reajuste de 21,3%, parcelado em quatro anos, não repõe a inflação passada.

Ainda de acordo com a presidenta do sindicato, em torno de 70% da Fiocruz parou de funcionar, mas diversas atividades essenciais prestadas foram mantidas, como os serviços hospitalares e ambulatoriais do Instituto Fernandes Figueira (IFF) e do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas.

Os servidores da Fiocruz decidiram paralisar as atividades na última quinta-feira, dia 16 de julho. Os trabalhadores pedem um reajuste de 27,3% em 2016. Mas de acordo com a presidenta da associação, a categoria aceita negociar com o governo o valor de 19% para os próximos dois anos.

http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2015-07/grevistas-da-fiocruz-no-rio-nao-aceitam-proposta-do-governo

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.