Governo prosseguirá em negociação com servidores


Representantes das entidades dos servidores do Poder Executivo estiveram reunidos hoje (7) para discutir a proposta do reajuste apresentado pelo governo no último dia 25/6. Foi proposto o índice de 21,3%, dividido em parcelas de 5,5% em 2016, 5% em 2017, 4,8% em 2018 e 4,5% em 2019. Com isso, o gasto da folha de pessoal permanecerá estável em 4,1% do PIB até 2019. O reajuste tomou por base a inflação esperada para os próximos quatro anos, mantendo assim o poder de compra do trabalhador.

As categorias se manifestaram em contrário à proposta apresentada. As negociações, portanto, irão continuar e uma nova reunião deverá ocorrer até o final deste mês. Segundo o secretário de Relações de Trabalho (SRT) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP), Sérgio Mendonça, o governo poderá discutir a concessão de benefícios aos servidores e também a institucionalização das negociações coletivas no serviço público (Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho).

“Foi mais uma etapa da negociação. Houve uma rejeição da nossa proposta, mas há possibilidades de avançar em outros pontos como na discussão sobre a negociação coletiva e sobre benefícios”, disse. Mendonça avaliou ainda que o encontro representou avanços para a negociação. “Sempre há avanços. Quem faz a negociação, sempre tem avanço, porque um lado fala, o outro fala e são sinais que são enviados e avaliados”, comentou.

O secretário indicou ainda que o governo procura acelerar as negociações para evitar greves no serviço público. “As greves são preocupantes, ainda mais aquelas que atingem à população usuária dos serviços públicos. Por isso, vamos tentar acelerar para enfrentar este cenário de greve”, disse.
http://www.planejamento.gov.br/noticias/governo-prosseguira-em-negociacao-com-servidores
Compartilhe
Notícia anterior
Próxima notícia