Supremo Tribunal Federal analisa lei sobre ocupação de cargo público


Compartilhe esta publicação:

A designação de um trabalhador para suprir necessidade de pessoal sem concurso público foi questionada numa Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), no Supremo Tribunal Federal (STF), ajuizada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na quinta-feira.

Ele questiona uma lei de Minas Gerais que permite a indicação nestes casos para suprir a falta de trabalhadores públicos em cargos como o de professor, por exemplo.

Na ação, a PGR sustenta que a Constituição contempla somente duas exceções à regra de acessibilidade dos cargos públicos por concurso público: o provimento de cargo em comissão e a contratação destinada a atender uma necessidade temporária e excepcional.

http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/supremo-tribunal-federal-analisa-lei-sobre-ocupacao-de-cargo-publico-15779829.html

Esta publicação tem caráter meramente informativo. Todos os artigos e notícias são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados acima no link, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Tire suas dúvidas jurídicas com um advogado online.

Discuta este e outros assuntos de seu interesse no Fórum do Servidor Federal. Clique aqui para participar!

Clique aqui, baixe gratuitamente o aplicativo do Portal do Servidor Federal, e receba um resumo de todas as notícias no seu smartphone.